Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Planejamento Urbano cria mecanismo para dar agilidade nas análises dos projetos.

Publicado em 24/11/2021 às 19:45 - Atualizado em 24/11/2021 às 19:45

Planejamento Urbano cria mecanismo para dar agilidade nas análises dos projetos

O Conselho Municipal da Cidade, em parceria com o setor de Planejamento Urbano Municipal, elaborou o Quadro de Informações de Projetos de Edificações (QIPE), para dar agilidade nas análises de projetos no setor de Planejamento Urbano de Passo de Torres.

O projeto surgiu a partir de uma comissão técnica do Conselho Municipal da Cidade. Participaram da comissão técnica, representando a Administração Municipal, o Secretário de Meio Ambiente Roger Maciel, as Arquitetas e Urbanistas Samanta Souza e Ana Carolina Ozelame, representando a sociedade civil organizada os técnicos, Jerônimo da Silva Zuanazzi e Rafael Estevam Euzebio e o Arquiteto e Urbanista Mateus Hespanhol da Silva.

Após análise da comissão, obteve-se como resultado um quadro de apenas uma folha, onde auxiliará consideravelmente as análises dos processos pelo setor de Planejamento Urbano, otimizando o tempo através da interpretação ágil das informações, chegando a redução de até 40% do tempo atual para análise.

O Secretário de Meio Ambiente Roger Maciel, demonstrou sua satisfação pela elaboração do quadro. “Temos muitos processos em andamento no setor de Planejamento Urbano, sabemos da grande demanda e de todo o esforço que a equipe tem disponibilizado para deixar em dia cada um deles. Esse quadro veio para agilizar ainda mais a tramitação dos processos e reduzir o tempo de espera da população", destacou o Secretário.

Para o Engenheiro Civil Jerônimo da Silva Zuanazzi, a utilização de planilhas e quadros centralizadores de dados técnicos de projetos, são determinantes para uma melhor organização e fluxo de informações e processos.

O Arquiteto e Urbanista Mateus Hespanhol da Silva, destacou que o quadro de informações de projetos é de extrema importância para o processo de licenciamento das obras, para que a prefeitura e o profissional responsável tenham clareza sobre os itens que compõem a obra, diminuindo a chance do projeto a ser aprovado estar em desacordo com o plano diretor, além de agilizar o processo de análise do projeto pela prefeitura e diminuir o tempo de espera dos munícipes.

"Com a experiência do quadro, agilizaremos praticamente em dobro a análise de um processo se comparado com o funcionamento de hoje no setor. O quadro possui as principais informações para aprovação e assim trará uma simplificação da análise em si", destacou o Engenheiro Civil Rafael Estevam Euzebio.

Segundo a Arquiteta e Urbanista Samanta Souza, será uma ferramenta de auxílio para os dois lados técnicos. Para o técnico responsável pelo projeto/execução, é um instrumento para apresentar o projeto com uma precisão de atendimento a legislação. Para o técnico responsável pela análise, é o direcionamento dos itens a serem validados, facilitando a conferência, o que reflete em redução no tempo de cada projeto.

A Arquiteta e Urbanista Ana Ozelame, disse que a planilha irá concentrar as principais informações solicitadas pelo código de obras, facilitando a identificação das inconformidades pelo responsável técnico e otimizando o tempo de análise pela prefeitura.

O QIPE começará a ser disponibilizado aos técnicos a partir do dia 25 de novembro.